Depressão (parte 1): A falta de objetivos


Nos últimos anos cresceu absurdamente o número de casos registrados de Depressão. Mas quais as origens desta condição, que até poucas décadas atrás nem era mapeada pela medicina?

Antes, considere três palavras que definem a busca humana: Sonho, Objetivo e Meta. Os sonhos são nossas diretrizes-guia. Sonhar é ter visão em algo grandioso que você deseja concretizar em algum ponto de sua vida e isso lhe trará uma profunda sensação de autorrealização. Objetivos são as conquistas, materiais e emocionais, que você fará ao longo deste caminho. E estas conquistas tornarão você apto a realizar os seus sonhos. Por fim as metas são os passos, cada ação prática, que você dá para atingir seus objetivos. São as etapas das conquistas.

Vamos exemplificar. Um homem solteiro, de aproximadamente 25 anos, que mora com seus pais pode pensar: “Quero morar em uma casa confortável, com um pomar particular, piscina e rodeado de filhos e com uma esposa maravilhosa ao meu lado”. Isto é um sonho. Emocional e visceral. As definições não são completamente claras. “Comprar uma casa, no bairro x, com 150m2, 4 quartos, cozinha estilo rústico, sala aconchegante, varanda e piscina”. Isto é um objetivo. Definido e cerebral. É específico! E para ter esta casa: “Poupar R$ 1.500,00 durante 3 anos a partir deste mês para a compra do terreno”. Isto é uma meta. Faz parte de um plano para atingir objetivos.

As pessoas vítimas de depressão, na vida adulta, chegam a este estado por uma sequência de acontecimentos difíceis ou, as vezes, traumáticos que as impedem de enxergar objetivos, fazendo com que a pergunta: “Para que vou agir?” fique sem resposta. Quando isso acontece são tomadas por tristeza excessiva, sono incontrolável, ansiedade, perda da auto-confiança e mais uma série de dificuldades que parecem intransponíveis.

A primeira mudança necessária para sair deste estado é o re-estabelecimento de objetivos. Ao visualizar seus sonhos e re-criar (ou criar) objetivos para alcançá-los é possível para a pessoa criar um “ponto de apoio” emocional que servirá para todas as mudanças que vem a seguir.

O passo seguinte é resolver-se com o passado. As tristezas acumuladas, os traumas emocionais, as dificuldades familiares e profissionais. Coisas que talvez conscientemente não pareçam influenciar, mas que na porção inconsciente da mente tem sido os reais motivos para as dificuldades do presente, e as que desenvolveram este jeito específico de reagir, a depressão.

A solução está em estabelecer objetivos, ressignificar as dificuldades do passado e criar a atitude de DECISÃO, que é o assunto da parte 2 deste artigo.

#depressão #objetivos #autoconhecimento #tristeza #dificuldades

5 visualizações
Com sede em São Paulo, no Brasil, nossa Missão é ajudar pessoas e empresas a utilizar a Inteligência Emocional para criarem melhores resultados para si mesmas e para o mundo em que vivemos. Fazemos isso embasados em 5 valores fundamentais: Fé, Família, Trabalho, Integridade e Congruência.
© Nível 10 Desenvolvimento Humano - 2019
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn
wb.png
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone LinkedIn